Faculdade

Departamento

Apresentação

O Departamento de Ciências da Terra da FCT-NOVA está organizado atualmente em 3 áreas científicas:

  • Geologia
  • Engenharia Geológica
  • Agroindústria

Estas áreas refletem a história e evolução do Departamento de Ciências da Terra onde, no âmbito da Universidade Nova de Lisboa, em 1974, foi constituído um núcleo departamental de "Ciências da Terra e do Espaço" que, em 1978, foi designado como Departamento de Geologia e Geotecnia. Em 1983, esta unidade foi integrada no Departamento de Ciências e Engenharia do Ambiente e da Terra. Em 1984, separou-se deste a Secção Autónoma de Geologia que, em 1993, deu lugar ao actual Departamento de Ciências da Terra (DCT). 

Assim, inicialmente o DCT esteve mais focado na Geologia Fundamental (Estratigrafia e Paleontologia), depois estendeu-se para a Engenharia Geológica (Geotecnia e Georrecursos) e mais recentemente foi criada a área científica de Agroindústria em 2019.

A Engenharia Geológica é a formação tradicional do departamento, com Licenciatura, Mestrado e Doutoramento. Existem ainda o Mestrado em Paleontologia (em associação com a Universidade de Évora) e o Doutoramento em Geologia.

No que respeita à área científica da Agroindústria, no Departamento de Ciências da Terra foram criados mestrados em Tecnologias de Produção e Transformação Agro-Industrial, Fitotecnologia Nutricional para a Saúde Humana (em associação com a  Faculdade de Ciências Médicas da NOVA) e de Tecnologias em Agricultura de Precisão (em associação a Universidade de Évora). Destaque ainda para o Doutoramento em Tecnologias Agroindustriais.

O Departamento desenvolve projetos de investigação, quer de Ciências Fundamentais quer de Ciências Aplicadas, em intensa colaboração com empresas, no âmbito do Centro de Investigação GeoBioTec, que é uma parceria entre as Universidades de Aveiro, NOVA e Beira Interior. Alguns dos projetos são financiados no âmbito da EIT Raw-Materials, no qual a FCT-NOVA é core member. Tem sido feito um contínuo investimento e reforço nos equipamentos dos seus laboratórios.

Em suma, o Departamento de Ciências da Terra tem um passado na FCT-NOVA com mais de 4 décadas, primeiro como Núcleo Departamental, depois como Seção Autónoma e finalmente como Departamento, evoluindo e adaptando-se às necessidades da sociedade moderna nos sectores onde atua.

Os seus alunos e alumni são o ativo mais importante, e estão a trabalhar em empresas e instituições em Portugal e em muitos países. Este é o nosso principal motivo de satisfação e razão para continuar.