Mestrado em Fitotecnologia Nutricional para a Saúde Humana

Folheto informativo

Regulamento do Mestrado (em publicação em DR)

 

Coordenador Científico: 

Prof. Fernando Reboredo – fhr@fct.unl.pt

(Professor Auxiliar com Agregação)

 

Apresentação

O Mestrado em  Fitotecnologia Nutricional para a Saúde Humana destina-se:

a) Titulares do grau de licenciado ou equivalente legal em Ciências Naturais, Exactas ou Tecnológicas ou áreas afins;

b) Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1.º ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo nas áreas científicas referidas em a);

c) Titulares de um grau académico superior estrangeiro nas áreas científicas referidas em a), que seja reconhecido como satisfazendo os objetivos do grau de licenciado pelos Conselhos Científicos da FCT-UNL ou FCM-UNL;

 

d) Detentores de um currículo escolar, científico ou profissional nas áreas científicas referidas na alínea a), que seja reconhecido como atestando capacidade para realização deste ciclo de estudos pelo Conselho Científico da Instituição Coordenadora, por proposta da Comissão Científica do Mestrado em Fitotecnologia Nutricional para a Saúde Humana. 

 

O ciclo de estudos conducente ao grau de Mestre em Fitotecnologia Nutricional para a Saúde Humana tem um total de 120 créditos ECTS e uma duração de quatro semestres curriculares de trabalho dos estudantes.

 

Este ciclo de estudos é dividido entre uma componente curricular a que correspondem 78 ECTS, e uma Dissertação de natureza científica, original e especificamente realizada para este fim, a que correspondem 42 créditos ECTS.

Compreende 13 Unidades Curriculares (UC) obrigatórias (72 ECTS), 1 UC Optativa (6 ECTS) e a Dissertação anual com 42 ECTS.

A formação académica multidisciplinar do Mestrado em Fitotecnologia Nutricional para a Saúde Humana assenta nas competências únicas de duas instituições da Universidade NOVA — Faculdade de Ciências e Tecnologia e Faculdade de Ciências Médicas. Os estudantes têm assim experiência direta quer com projetos de investigação fundamental, quer com projetos de investigação e desenvolvimento na indústria e serviços relacionados com a saúde, como sejam as Indústrias Alimentar e Farmacêutica e a Biotecnologia.